GAÚCHOS ADIAM A APOSENTADORIA PARA EMPREENDER NA TERCEIRA IDADE

video

Médica por 40 anos decidiu abrir escola de cursos e idiomas.
Franquia tem sido modelo de negócio bastante procurado por idosos.

Ao atingir a terceira idade e somar anos de trabalho, alguns gaúchos preferem trocar o descanso que a aposentadoria pode oferecer por uma oportunidade de abrir o próprio negócio. Além de contribuir para o aumento da renda, empreender na terceira idade significa para eles assumir novos desafios e continuar aprendendo.

Essa é a visão da médica Laís Leboutte, que, após exercer a atividade de cirurgiã-geral por 39 anos, nem pensa em se aposentar. Há um ano e meio, ela abriu uma escola de cursos profissionalizantes e idiomas e virou empresária.

"Quando eu pensei em renovar minha vida pessoal através da renovação da minha vida profissional, eu optei pela educação que é uma área extramamente afim - a gente pode fazer tão bem para uma pessoa tratando a saúde quanto a cabeça", justifica a escolha. 

Como Laís nunca havia trabalhado com administração, optou pela franquia. Esse modelo de negócio dá apoio tanto na parte administrativa e de conteúdo dos cursos, como também na área de marketing e divulgação do negócio.

Somente na rede escolhida por Laís existem mais 30 franqueados da terceira idade, que buscam qualificação para empreender.

"O empreendedor, quando está vindo buscar uma franquia, e a melhor idade é um caso bastante típico em relação a isso, ele busca todo esse know-how, todo esse conhecimento, esses treinamentos e a formação que é passada pelo modelo de franquia", explica o sócio regional de franchising, Anderson Suriz.

O investimento incial varia entre R$ 50 mil e 150 mil, dependendo do tamanho da cidade. A estimativa é que o empresário tenha o retorno em até dois anos a partir da abertura do negócio.

"Empreender não é se aposentar, muito pelo contrário. Existem trabalhos, desafios, ele precisa estar com a cabeça aberta, precisa estar disposto a aprender coisas novas", aconselha Anderson. 


O empresário Henri Chmelnitsky sabe bem disso. Ele trabalha no ramo de franquias há 30 anos e não pensa em se aposentar tão cedo - está abrindo uma nova loja em Pelotas, na Região Sul do estado.


A ideia é seguir aprendendo e compartilhar a experiência acumulada com quem está começando.

"Esses desafios são muito legais. Quanto mais tu vai entre aspas envelhecendo, ganhando experiência, mais tu tem que vender tua expêriencia, mais tu tem que vender teu conhecimento para formar pessoas que curtam tudo isso", conclui Henri.
Fonte: G1

.